terça-feira, 28 de abril de 2009

Tempo, Dinheiro e Medidas de GOR.
TEMPO

A passagem do ano Goreano é medida de forma diferente em cada cidade, normalmente, de acordo com lista de Administradores e Ubars de cidades. Por exemplo, poderia ser o décimo ano da Administração de alguém ou o décimo ano do Ubar. Algumas cidades se auxiliam do calendário de AR, o que é considerado um padrão em determinadas regiões. No calendário Ariano, estão marcados os anos em CONTASTA AR (C.A.), desde a fundação de AR. A cidade de AR é alegada ter mais de dez mil anos (10.000 anos). Algumas culturas bárbaras, tais como os povos dos vagões e os Selvagens Vermelhos, tem os seus próprios calendários. O povo dos vagões tem especificamente dois calendários diferentes.

Os anos em GOR são geralmente calculados a partir do equinócio de inverno. Turia, no entanto usa o solstício de verão como seu Ano Novo. Não se conhece o prazo Goreano para um ano. Um Ano é composto por doze meses e treze “mãos”. Cada mês é igual a cinco semanas, cada semana é constituída de cinco dias. Isto significa que o ano Goreano tem 365 dias. Não se conhecem os prazos para o mês Goreano. Entre cada passagem de mês, é também uma Passagem de “Mão”, um período de cinco dias. Em muitas cidades, a Décima Segunda Passagem de “Mão” é uma época de carnaval, uma festa de alegria. O Livro “Players of GOR” mostra um excelente exemplo de carnaval em PORT KAR.

A Décima Segunda Passagem de “Mão” é seguida pela Espera da “Mão”, um período de cinco dias antes do equinócio de inverno, que marca o Ano Novo. A Espera da “Mão” é uma data solene em que pequenos negócios são fechados e muitos goreanos ficam em casa. È um tempo de jejum, meditação e luto. As portas de muitas casas são pintadas de branco, seladas com breu e galhos do arbusto BRAK são fixados. O Arbusto Brak repele o azar e a má sorte, mantendo-os distância. Na madrugada do equinócio de inverno, uma cerimônia é feita dando a saudação ao Sol dentro da cidade. O final desta cerimônia de saudação se dá pelo toque de grandes barras (como sinos) suspensas acima da cidade. O povo, sae de suas casas, lava as ruas e calçadas e por fim queima os arbustos de brak. A festa dura os primeiros dez dias do mês. Os iniciados não fazem muita coisa na Espera da “Mão” em suas cerimônias e, por isso, é muito improvável que tenha algum significado religioso.

En`Kara-Lar-Trovis, comumente chamado En´Kara, é o primeiro mês Goreano, o que corresponderia aproximadamente ao meio do mês de Março na Terra. É o mês do equinócio de inverno. O termo traduzido como a “Primeira Passagem do Fogo Central.” O “Fogo Central” é o termo Goreano para o SOL. De acordo com AR e algumas outras cidades, Hersius é o segundo mês e Camerius é o terceiro. Em Ko-ro-Ba, o mês Camerius é conhecido como Selmar. Se´Kara-Lar-Trovis, ou Se´Kara, é o mês do equinócio do Outono. O termo traduzido como a “Segunda Passagem do Fogo Central.” En´Var-Lar-Trovis, ou En´Var, é o mês do solstício de verão. O termo traduzido como o “Primeiro Descanso do Fogo Central”. Se´Var-Lar-Trovis, ou Se´Var, é o mês do solstício de inverno. O termo traduzido como o “Segundo Descanso do Fogo Central.” Os quatro “Lar-Trovis” meses são comuns à maioria das Cidades de GOR. Os nomes dos outros meses variam.

Um dia Goreano é dividido em vinte Ahn, numeradas consecutivamente. A Décima Ahn é o nosso meio-dia e o Vigésimo Ahn é a nossa meia-noite. Cada dia Goreano tem o mesmo comprimento que um dia na Terra. Um Ahn é semelhante à UMA HORA na Terra, mas o comprimento de cada um é diferente. Cada Ahn é constituído por quarenta (40) Ehn, ou minutos, e cada Ehn tem oitenta Ihn, ou segundos. Um Ihn é pouco mais que um segundo da Terra. Nos termos da Terra, um Ahn é igual à 1,2 horas (uma hora e vinte minutos), ou 72 minutos. Um Ehn é igual há 1,8 minutos (um minuto e oitenta segundos), ou 108 segundos. Um Ihn equivale há 1,35 segundos (um segundo e trinta e cinco milésimos).

Barras de Horas são comumente degraus na cidade para sinalizar cada hora. Cronômetros e relógios são raros e valiosos. Seus ponteiros movem-se á esquerda e tem um alcance de ihns (segundos). Relógios oficiais são ajustados, de acordo com certas medições astronômicas, pela casta dos Escribas. A média Goreana também tem uma variedade de outros dispositivos simples para marcar a passagem do tempo. Estes incluem Velas Marcadas ou Calibradas, Relógios Solares, Ampulhetas, Relógios de água e Relógios à óleo.

Calendário Goreano
(Nem todos os meses foram mencionados nos livros)

Em´Kara
(Equinócio da Primavera / 1º MÊS)

1ª PASSAGEM DA “MÃO”

Hersius
(2º mês)

2ª PASSAGEM DA “MÂO”

Camerius ou Selnar
(3º Mês)

3ª PASSAGEM DA “MÃO”

En´Var
(Solstício de Verão e 4º Mês)

4ª PASSAGEM DA “MÃO”

5º Mês

5ª PASSAGEM DA “MÃO”
(Banquete do Amor)

6º Mês

6ª PASSAGEM DA “MÃO”

Se´Kara
(Término do Equinócio e 7º Mês)

7ª PASSAGEM DA “MÃO”

8º Mês

8ª PASSAGEM DA “MÃO”

9º Mês

9ª PASSAGEM DA “MÃO”

Se´Var
(Solstício de Inverno / 10º Mês)

10ª PASSAGEM DA “MÃO”

11º Mês

11ª PASSAGEM DA “MÃO”

12º Mês

12ª PASSAGEM DA “MÃO”

ESPERA DA MÂO
CUNHAGEM
(DINHEIRO)

Há pouca padronização nas taxas de câmbio em GOR. Estas taxas variam de cidade para cidade. Os banqueiros, ou literalmente os comerciantes de moedas, tentam padronizar a cunhagem em cada Feira Sardar, mas essa ação nunca é aceita e sempre passa. Embora algumas moedas sejam respeitadas em todas as cidades civilizadas de GOR. Estas incluem as moedas Tarn de ouro de AR, Ko-ro-Ba e Porto Kar, “Staters” de Ouro e de Prata de Brundisium e Tarsk da cidade de Tharna.

Em GOR, a unidade básica de moeda é o TARSK, feita de cobre ou prata. Cada cidade, em seguida, decide sobre a relação entre essas moedas. Um pedaço de Tarsk é a menor unidade monetária. De quatro a vinte cacos de tarsk equivalem a um Tarsk de cobre. De quarenta a cem Tarsk de cobre é igual a um Tarsk de prata. Dez Tarsks de prata são iguais a Um Tarn de Ouro. Tarns de Ouro, também são feitos em dois pesos. Algumas moedas podem ser divididas em pedaços para fazer trocas. Uma moeda é cerca de 3,80 centímetros de diâmetro e 7 a 20 milímetros de espessura. Exibe um Tarn ou pássaro de um lado e, geralmente, uma Letra que identifica a cidade de origem do outro lado. Não existe papel moeda em GOR.

Nos primeiros romances, mencionou-se a existência de Tarns de Cobre e Prata, mas mais tarde, nos livros especialmente quando se fala das taxas de câmbio, omitem as moedas. Se você acompanhar o aparecimento dos Tarns, eles começam a desaparecer dos livros em relação aos progressos realizados. E os primeiros livros que mencionam os Tarns, o negligenciam.

Para muitos Goreanos, a moeda de Tarsk de Prata é uma moeda de valor considerável. Um Tarn de Ouro é incomum para muitos trabalhadores, que não ganham isto em um ano. Um Tarn de Ouro pode comprar um Tarn (animal) ou cinco escravas. Cinco peças de Tarn de Ouro são equivalentes a uma fortuna e pessoas vivem em muitas cidades há anos com tais recusros. Na maior parte dos casos, muitos itens de GOR são vendidos por Tarsks de Cobre. Negócios são frequentemente realizados por notas e cartas de crédito. A Maioria das cidades tem as suas próprias casas da moeda. Moedas são atingidas, uma por vez, por um martelo batendo em uma superfície plana, para ser cunhada. Moedas não são feitas para serem facilmente empilhadas. Em algumas cidades, como Tharna, as moedas são perfuradas para que possam ser presas em cordas.

A Moeda é uma forma do governo se certificar que uma determinada quantidade de metal precioso está envolvida em uma transação. Ele salva a necessidade de pesagem e teste de cada moeda, fazendo o comercio ficar mais fácil. Mas algumas pessoas com poucos escrúpulos podem raspar as moedas e cortar rodelas de metal de suas bordas. Isso se assemelha a furtos e fraudes. A moeda vale menos do que deveria valer.

MEDIDAS

Todas as direções em GOR são calculadas a partir das Montanhas Sardar. Existem duas direções principais, TA-SARDAR-VAR e TA-SARDAR-KI-VAR. Eles também são chamados simplesmente de VAR e KI-VAR. VAR significa uma viagem em sentido às Montanhas Sardar, quase como para o NORTE. KI-VAR significa não voltar para as Montanhas Sardar, mas, KI-VAR nunca é utilizado como uma designação ou direção em um mapa. A Bússola Goreana está dividida em oito quadrantes, em oposição às quatro utilizadas na Terra. Partindo de VAR, no sentido horário, temos: ROR, RIM, TUN, VASK (também conhecido como VERUS VAR), CART, KLIM e KAIL. Existe também um sistema de latitude e longitude figurado, com base nas coordenadas Goreanas do dia, como AHNS, EHNS e IHNS.

Uma bússola goreana comumente tem uma marcação luminescente e uma agulha. A agulha sempre aponta para as Montanhas Sardar. Pode também ter um cronômetro nas costas. Tem que se pressionar um botão para abrir um painel traseiro e revelar o mecanismo de tempo.

Um PASSANG é cerca de um quilometro e doze metros (1Passang = 1,12 KM). A Maioria das distâncias de viagens são expressas em passangs. Velocidades também são expressas nestas unidades.

Um HORT equivale a 1,17 cm. Dez HORTs é igual a um pé, que é cerca de 32 centímetros de comprimento. Altura é normalmente expressa em HORTs. Existem fitas de marcação medidas em HORTs.

Um AH-IL é a distância entre o cotovelo e a ponta do dedo médio, cerca de 46 centímetros. Isso é semelhante a um cúbito na Terra. Dez AH-IL equivalem a um AH-RAL. Tecidos são comumente medidos dessa forma. AH-ILs não são usados para expressar altura.

Um HUDA equivale a cinco TEFA. Seis pés são iguais a um TEFA, um pequeno cesto. Um TEF é como um punho fechado.

Uma PEDRA equivale a cerca de quatro quilos. Um FARDO é igual a dez PEDRAS. FARDO é normalmente expresso em PEDRAS.

Um TALU equivale a cerca de dois Galões.

Existe uma medição oficial dos Mercadores, para PEDRAS, FARDOS E PÉS. A Pedra e o Fardo são cilindros sólidos de metal, enquanto o pé é uma haste metálica. Eles foram padronizados pela Lei dos Mercadores e são mantidos perto do Sardar. Cada cidade também mantém seu próprio padrão e pode compara-lo ao oficial em qualquer das Feiras do Sardar. Cada mercador terá também que manter seu próprio padrão que sua cidade possa verificar quanto à norma geral. Mercadores sem escrúpulos podem utilizar padrões diferentes para enganar seus clientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget